Prevenção de infecções

Higienização das mãos

Por 9 de agosto de 2019outubro 10th, 2019Sem comentários

A lavagem de mão para o controle de infecção

 

As mãos são as principais via de transmissão de microrganismos durante a assistência prestada aos pacientes, já que a pele é um reservatório de diversos microrganismos, que podem se transferir de uma superfície para outra, por meio de contato direto (pele com pele), ou indireto, através do contato com superfícies e objetos contaminados.

As infecções relacionadas à assistência à saúde geralmente são causadas pelas bactérias Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Enterococcus spp., Pseudomonas aeruginosa, Klebsiella spp., Enterobacter spp. e fungos do gênero Cândida.

Apesar disso, a higienização das mãos com água e sabão ainda é a medida individual mais simples para prevenir a propagação das infecções relacionadas à assistência à saúde, já que a microbiota transitória coloniza a camada mais superficial da pele.

 

Para quê higienizar as mãos?

A higienização das mãos apresenta as seguintes finalidades:

  • Remoção de sujidade e da microbiota da pele, interrompendo a transmissão de infecções veiculadas ao contato;
  • Prevenção e redução das infecções causadas pelas transmissões cruzadas.

 

Quem deve higienizar as mãos?

Todos os profissionais da área da saúde que mantém contato direto ou indireto com os pacientes, que atuam na manipulação de medicamentos, alimentos e material estéril ou contaminado.

Devem higienizar também as mãos os cuidadores, familiares e visitantes.

O uso da água e do sabão deve ser feito quando:

  • As mãos estiverem visivelmente sujas ou contaminadas com sangue e outros fluidos corporais.
  • Ao iniciar o turno de trabalho.
  • Antes de tocar no paciente e após contato com o paciente, superfícies e objetos imediatamente próximos a ele.
  • Após ir ao banheiro.
  • Antes e depois das refeições
  • Antes de preparo de alimentos.
  • Antes de preparo e manipulação de medicamentos.

 

Aprenda com o passo a passo:

Duração ideal do procedimento: 40 a 60 segundos.

  1. Abrir a torneira e molhar as mãos, evitando encostar-se à pia;
    2) Aplicar na palma da mão quantidade suficiente de sabão líquido para cobrir todas as superfícies das mãos;
    3) Ensaboar as palmas das mãos, friccionando-as entre si;
    4) Esfregar a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda entrelaçando os dedos e vice-versa;
    5) Entrelaçar os dedos e friccionar os espaços interdigitais;
    6) Esfregar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos, com movimento de vai-e-vem e vice-versa;
    7) Esfregar o polegar direito, com o auxílio da palma da mão esquerda, utilizando-se movimento circular e vice-versa;
    8) Friccionar as polpas digitais e unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha, fazendo movimento circular e vice-versa;
    9) Esfregar o punho esquerdo, com o auxílio da palma da mão direita, utilizando movimento circular e vice-versa;
    10) Enxaguar as mãos, retirando os resíduos de sabão.
    11) Preferencialmente, secar as mãos com papel-toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos. Desprezar o papel-toalha na lixeira para resíduos comuns. No caso de toalha de tecido, solicitar uma limpa se houver sinais de sujidade ou se a toalha estiver muito úmida.

Dra. Luciana Pacheco

Infectologista

Saúde & Suporte Home Care